quinta-feira, 30 de abril de 2009

Ja os tenho...



É a última... Aquela que vai trazer a memoria todos os momentos que vivi... As pessoas, os lugares, os sentimentos, as discussões, as alegrias, os sorrisos, as lagrimas, as noites e as noitadas, aquilo que só sabemos levar no coração...

É a derradeira... Quero ver muita gente, estar com muita gente, dar e levar muitas bengaladas , festejar o fim desta caminhada que é só o início de outra ainda mais árdua...

Obrigada a todos...

Vemo-nos numa Queima perto de Nós, para festejar...

***

3 comentários:

Panamá disse...

ja sabes: as esponjas são para por na parte da frente e de tras da cartola, não em cima. E acima de tudo: nariz empinado!!! além do orgulho/vaidade de se ser finalista a probabilidade de te acertarem uma bengalada é reduzida. Vemo-nos por lá, nos sítios do costume. jokas

ana disse...

Ai, Ju...

Há tanto tempo que eu estava à espera deste texto. Já sabia que, quando o lesse, não iria conseguir evitar que uma lágrima se soltasse. Nem ia sequer querer que tal não acontecesse.

Acompanhei-te de longe, desde o início desta caminhada, li-te sempre, com a distância obrigatória mas nem por isso intransponível. Sorri e chorei contigo. Aprendi contigo. Deixa-me inspirar e contagiar. Absorvi tudo o que deste de ti aqui, que sei bem ser apenas uma minúscula parte de tudo o que és, de tudo aquilo que ainda desejas e podes ser.

Queria muito deixar-te as melhores palavras que pudesse encontrar para te transmitir o que sinto quando assito, sempre de longe, ao culminar de mais uma etapa. E por muito que estas que aqui te deixo venham direitinhas do meu coração, sei que não fazem justiça ao que realmente quero dizer-te.

Já te agradeci muitas vezes, pela pessoa que és e pelo previlegio que é, para mim, ter o meu caminho cruzado com o teu. Ainda que desta forma. Agradeço-te hoje, mais uma vez. Pelos motivos de sempre.

Desejo-te, do fundinho do mesmo coração que te escreve, o que de melhor a vida pode dar a alguém. Nunca deixes de viver cada segundo da forma mais intensa que conseguires, nunca deixes que o teu coração se feche aos outros, mesmo que a forma como o entregas aos outros agora possa vir a ser ferida pelas barreiras e provações do dia-a-dia, na tua profissão e na tua vida. Nunca pares de sonhar e de fazer com que os teus sonhos movam o chão que pisas, os sítios por onde passas. Enfim... Agarra a tua felicidade espontânea e faz dela a tua melhor amiga, sempre.

Um xi imenso, cheio de carinho e a certeza de que, um dia destes, havemos de nos encontrar por aí.

Ana

Rita Balouta disse...

Parabéns Madrinha!!! Por teres chegado aqui, por tudo o k m ensinast, por seres uma pessoa axim especial!

Espero k este fim t traga um novo inicio ainda mais feliz...estarei sempre aki;)

Orgulho em ver t da cartola e bengala=)

Obrigado por tudo!

Bjinhus da tua afilhada "fiteira" Febra*GMDT*